Irmãzinhas dos Pobres

“Nessa casa, ninguém morre sozinho.”

A pobreza é debilitadora em qualquer idade, mas para os idosos ela tem um peso ainda maior. Quando um homem ou mulher de idade fica sem família ou amigos, eles não tem qualquer ajuda, e muitas vezes dependem de ajudas sociais. Uma organização determinada a ajudar essa população é as Irmãzinhas dos Pobres. Elas são uma congregação de freiras católicas que, com a ajuda do público, ajudam os idosos em países de todo o mundo. Inspiradas pela Santa Joana Jugan, uma mulher francesa que no século 19 dedicou sua vida para ajudar os idosos, as Irmãzinhas dos Pobres dedicam-se à prover assistência e companhia para os idosos e necessitados de qualquer religião.

O que começou na metade de 1800s na França, se tornou uma organização internacional presente em mais de 30 países. Na casa da St. Anne em São Francisco, na Califórnia, mais de 200 mil homens e mulheres de todas as religiões já receberam ajuda nesses mais de 100 anos. A casa tem uma área de ajuda para idosos capazes de morar sozinhos, assim como uma enfermagem especializada. Os residentes participam de atividades sociais, incluindo terapia física, uma salão de beleza e uma sorveteria.

O segundo newsletter de 2014 da St. Anne deu destaque de como a organização consegue conectar pessoas de todas as idades, dessa forma educando os jovens sobre a situação dos idosos que vivem na pobreza. Um evento de trivia foi realizado com a participação de alunos do ensino médio. Times mistos de idosos e jovens foram feitos, encorajando a interação entre os dois grupos.

As Irmãzinhas dos Pobres acreditam que a pobreza é um desafio tão grande para os idosos quanto era na época da Santa Joana Jugan. Sua vontade de ajudar homens e mulheres de todas as raças, religiões e crenças demonstra o verdadeiro espírito da doação própria.